Móveis para receber visita

Não importa qual seja o espaço, receber visitas é algo muito comum, certo? Alguns tipos de móveis facilitam essa atividade, enquanto outros dificultam. Esqueça essa de que eles precisam ocupar um grande espaço no seu cômodo. Dessa maneira, há possibilidade de fazer até um ambiente pequeno, tornar-se propício para essa função.

E agora, onde a visita vai sentar?

Móveis para receber visita

Essa é uma preocupação muito comum dos anfitriões. A alternativa escolhida é encher a sala de cadeiras e sofás, o que acaba deixando o local semelhante a uma sala de espera. Uma boa opção é adicionar alguns assentos menores, eles podem ser embutidos nas mesas de centro e de canto, por exemplo. Uma segunda possibilidade é utilizar os espaços já existentes e sua casa, como um baú ou pufe. Lembre-se, economize no tamanho do móvel, assim a área de circulação de pessoas ficará mais livre.

O ideal é ter peças mais baixas e de volume reduzido, o mais viável é adquirir mesas e racks em formato retangular e oval.

Além disso, os móveis fazem toda a diferença na composição decorativa da sua residência, desde as cores, tons e texturas, tudo deve estar em harmonia para deixar o ambiente confortável visualmente. O mais indicado é apostar em cores mais claras, como tons pastéis e off-white. Tenha muito cuidado com as cores mais vibrantes e chamativas, elas podem destoar das cores das paredes e dos demais móveis.

Use e abuse de truques para dar um efeito de amplitude em sua sala de estar. Você pode colocar alguns tipos de espelhos nas paredes, que darão um ar de sofisticação ao lugar.

É recomendado deixar o sofá encostado na parede, principalmente se as salas forem menores, mas fique atento, colocá-lo muito próximo a janela, pode bloquear a passagem de luz.

Vai reformar ou construir? Entre em contato conosco, nossa equipe acompanha desde os projetos até o momento da escolha dos detalhes.

Quais as vantagens em usar portas e janelas de PVC?

No momento da escolha das esquadrias (portas, janelas, venezianas, etc) é importante prestar bastante atenção nas opções existentes, já que elas representam de 9 a 18% do valor total do orçamento estipulado em relação ao projeto da casa.

Janelas de PVC

Na hora de trocar as esquadrias pelo tempo de uso, ou por algum motivo específico, a maioria das pessoas analisa a diferença e os pontos principais de cada material disponível no mercado. Tendo isso em vista, quais as vantagens em adquirir portas e janelas de PVC?

Esse tipo de esquadria já é utilizado nas construções de casas nos países europeus desde os anos 50. Atualmente os artefatos em PVC correspondem cerca de 50% deste setor no mercado. Aqui no Brasil já é mais recente, entretanto essa tecnologia tem sido a aposta dos projetos devido à sua beleza, praticidade e segurança.

A vantagem número um das portas e janelas de PVC se consiste no isolamento térmico. Isso ocorre porque no interior delas existem câmaras que equilibram a temperatura que vem do lado de fora. É possível ainda perceber que sua conta de energia reduzirá, já que o aquecedor e o ar condicionado não precisarão trabalhar tanto para manter a temperatura do ambiente agradável.  Já é um ótimo ponto a ser considerado, não é mesmo?

Confira abaixo como funciona uma Janela de PVC. Esse projeto foi desenvolvido pela Arquitetura EK para um cliente. Acredite, esse material garante vedação completa!

Poluição sonora, já ouviu falar? É um grande problema que incomoda muito na hora do descanso. As portas e janelas confeccionadas em PVC também apresentam uma propriedade que isola alguns sons, um excelente aspecto positivo, já que sua hora de relaxamento não será afetada pelos barulhos externos.

A segurança é um dos fatores mais importantes, por esse motivo, as portas e janelas de PVC usam reforços de metal. Todos os fechos são parafusados e fixados nos reforços metálicos.

Além disso, elas possuem alta durabilidade, podendo alcançar até 50 anos de uso em condições impecáveis. Para limpar só é preciso pano macio, água e sabão neutro.

Devido à resistência, as portas e janelas de PVC são indicadas às pessoas que moram em regiões de maresia. Elas não amarelam, não emboloram e são resistentes à poluição, ao fogo, cupins e bactérias.

Entre em contato conosco e descubra qual o melhor tipo de janela para sua residência ou escritório!

Vai construir? Veja como legalizar a obra!

Enfim o seu sonho se tornou realidade. Mas antes mesmo de começar a construção do seu imóvel, é preciso verificar a documentação necessária para a obra caminhar dentro da legalidade, evitando qualquer tipo de transtorno futuro.

Por que ter a documentação do imóvel em dia?

Se sua obra não estiver com a documentação correta, ela será uma obra clandestina ou irregular, e poderá ser embargada até que tudo esteja regularizado. E, se depois de embargada, prosseguir sem a devida regularização, a fiscalização da Prefeitura poderá lavrar novo auto de infração, aplicando multa até que tudo esteja regularizado, havendo, inclusive, a possibilidade de demolição.

Veja então a documentação necessária:

Antes da Construção:

1 – Contratação de um Arquiteto ou Engenheiro

É necessária a contratação de um Arquiteto ou Engenheiro Civil, para que este elabore e assuma a responsabilidade dos projetos e da execução da obra.

2 – Documentos do terreno ou Imóvel

– Matrícula do Cartório de Registro de Imóveis

– IPTU quitado
3 – RRT ou ART

RRT – Registro de Responsabilidade Técnica (emitido pelo arquiteto – documento do CAU – Conselho de Arquitetura e Urbanismo)

ART – Anotação de Responsabilidade Técnica (emitido pelo engenheiro – documento do CREA – Conselho Regional de Engenharia e Agronomia)

Através do qual o profissional, Arquiteto ou Engenheiro Civil assume a responsabilidade junto ao CAU / CREA e demais órgãos competentes pelos projetos e pela execução da obra.

4 – Projetos

Apresentação do projeto arquitetônico desenvolvido pelo profissional habilitado para aprovação junto à secretaria de urbanismo do município.

As construções devem obedecer à legislação Municipal, ao Plano Diretor do Município, além das Legislações Estadual e Federal.

Documentos necessários para aprovação na Prefeitura podem variar de município para município.
5 – Alvará de Construção

Com toda documentação correta, taxas pagas e o projeto arquitetônico devidamente aprovado, a secretaria de urbanismo libera o “Alvará de Construção”. Só então é possível iniciar a obra.

Apos construção finalizada:

1 – HABITE-SE ou Certificado de Conclusão de Obra

Quando da conclusão da obra, deve ser solicitado junto a secretaria de urbanismo a vistoria de conclusão de obra, para que seja verificado se a obra foi realizada exatamente como foi aprovado o projeto.

Após essa vistoria a prefeitura fornece o “Habite-se” ou Certificado de Conclusão de Obra, que autoriza a ocupação do imóvel.

2- CND do INSS

Certidão Negativa de Débitos do INSS. Este documento é emitido pela Receita Federal e é imprescindível para averbação da conclusão da obra no Cartório de Registro de Imóveis.

No início da obra deve ser feita uma matrícula da mesma junto ao INSS (CEI) visando recolher mensalmente os impostos relativos à execução de obra.

Terminada a obra deve-se fazer a juntada dos comprovantes de recolhimento do INSS, do Habite-se, da ART e do projeto arquitetônico aprovado, com estes ir à Receita Federal, a qual vai checar se o valor recolhido está correto. Caso contrário, cobrará a diferença, depois disso é emitida a CND do INSS da obra.

3- Averbação

Após a obra concluída e emitida a CND do INSS. A construção pode ser averbada junto ao registro de imóveis, ou seja, no registro onde continha apenas um terreno. Agora será incluída a construção em questão e a obra finalmente estará regularizada.

Represa Jurumirim de Avaré- Quais os pontos turísticos?

A represa de Jurumirim é uma das riquezas do interior. Beneficiada pela natureza como poucos lugares, ela banha diversas cidades das regiões do Estado de São Paulo. Seu nome oficial é Usina Hidrelétrica Armando Avellanal Laydner, e serve como um dos principais pontos turísticos das cidades.

Mas afinal de contas, o que na Represa Jurumirim de Avaré?

Represa Jurumirim de Avaré- Quais os pontos turísticos?
Represa Jurumirim de Avaré- Quais os pontos turísticos?

Uma das cidades que mais recebem o fluxo de turistas da região é Avaré. Por aqui, você pode desfrutar de um bom passeio de lancha, por exemplo. No meio da Represa, eles costumam parar a embarcação para garantir um mergulho inesquecível! Passeios de Jet Ski também são comuns, sem esquecer da vela, pois o vento está sempre presente.

Para quem gosta de um pouco mais de aventura, pode se desafiar a um passeio de Stand Up Paddle. É um bom lugar para passar as férias com familiares ou amigos. Na época do carnaval, é um dos pontos mais badalados do interior de São Paulo.

Fazer uma descoberta da Represa de Jurumirim através da Wake School irá lhe proporcionar memórias inesquecíveis. O melhor de tudo é no final do dia, depois de muita adrenalina, você poder curtir o pôr do sol que reflete diretamente na água, um momento poético.

Já na cidade de Avaré, você encontra outras boas opções, como um passeio pelas trilhas ecológicas presente no Horto Florestal, uma reserva muito interessante, passando por locais em que você tem contato pleno com a natureza.

Ou seja, se você está buscando boas opções para se divertir, está no lugar certo.

Há pessoas que compram terrenos e constroem suas casas por aqui, criando um refúgio da agitação das grandes cidades. É uma boa oportunidade para refletir e apaixonar-se pela natureza privilegiada.

Conheça a Represa Jurumirim em Avaré

A Represa Jurumirim é formada pelo represamento da Barragem de Jurumirim, no rio Paranapanema, um dos mais importantes do Estado de São Paulo, por sua pureza e qualidade da água.

Seu nome vem de origem Tupi, que quer dizer “foz pequena”. Ao todo, possui uma área de 100 quilômetros de comprimento, em alguns lugares chega a ter mais de três quilômetros de largura. Ao todo, possui uma área de 449 km² de reservatório, com um volume de quatro vezes maior do que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro.

Conheça a Represa Jurumirim em Avaré

Ao todo, 10 municípios são banhados pela represa Jurumirim:

  • Avaré
  • Itaí
  • Paranapanema
  • Piraju
  • Cerqueira César
  • Arandu
  • Taquarituba
  • Tejupá
  • Itatinga
  • Angatuba

É uma área rica do interior de São Paulo. Ideal para quem quer contato com a natureza, descansar da correria da semana, é o cenário perfeito para a prática de esportes e para o lazer.

Existem loteamentos onde você pode construir preservando o meio ambiente e ainda ter uma vista privilegiada.

Quer conhecer mais um pouco sobre a Represa Jurumirim? Venha tomar um café com a gente.

Lar São Vicente de Paulo- Criação área de lazer para idosos

A ideia dos projetos sociais é fazer através da arquitetura, um lugar melhor no mundo e para quem vive nele, principalmente por mim que, sempre fui acolhida da melhor maneira possível por todos.  A ideia do Lar São Vicente de Paulo veio através do Gai, presidente dessa instituição que cogitou as modificações, fazendo com que uma área nova, de maior integração fosse criada, trazendo mais alegria àqueles que vivem lá.

O objetivo principal, ou seja, a ideia que serviu de base para o pensamento e idealização do projeto é a integração do idoso com a comunidade; é à volta ao passado quando as pessoas levavam as cadeiras para a rua, para ver o movimento e jogar conversa fora.

Com o novo espaço, os idosos podem ver o movimento do dia a dia, mas sempre em segurança. Podem sentir a brisa do entardecer de maneira ímpar. É devolvido para eles um contato seguro com a sociedade e o mundo que está aqui fora.

Partido de arquitetura- Lar São Vicente de Paulo

Total transparência na construção. O espaço de lazer foi idealizado como local para utilização mesmo em dias de chuva, frio e vento. Integração total com o entorno externo, com paisagismo, lago com carpas, boulevard para passeio vespertino.

O fluxo financeiro: a obra foi construída com a generosidade da sociedade avareense, com patrocinadores, doações e além da dedicação dos funcionários e diretoria da instituição, nosso escritório, empreiteiro e seus funcionários, etc. Todos empenhados no sucesso da obra finalizada.